REVISTA

Filie-se

Liberação de PIS-Pasep será automática

Os idosos com direito ao saque do PIS-Pasep não precisarão apresentar documentos que comprovem o direito. A liberação do dinheiro seguirá um calendário de pagamento, assim como ocorreu com as contas inativas do FGTS. 

O calendário de saques começa em outubro. O cronograma de liberação do dinheiro irá até março de 2018 e será definido pela Caixa Econômica Federal, quanto ao PIS, e pelo Banco do Brasil, quanto ao Pasep. Na hipótese de morte do titular da conta individual, o saldo da conta será disponibilizado a seus herdeiros.

Cerca de 7,8 milhões de idosos cotistas do Fundo PIS/Pasep que tenham 62 anos ou mais no caso das mulheres e 65 anos ou mais no dos homens têm direito ao benefício. São participantes (ou cotistas) do Fundo PIS/Pasep somente os trabalhadores de organizações públicas e privadas que tenham contribuído para o PIS ou Pasep até 4 de outubro de 1988 e que não tenham efetuado o resgate total de seus saldos do fundo. Os trabalhadores que começaram a contribuir após essa data não possuem saldos para resgate do Fundo PIS/Pasep. 

Ao todo, serão liberados R$ 15,9 bilhões. Em junho de 2016, o saldo médio por cotista era de R$ 1.187, sendo que a maioria deles possuía ao menos R$ 750 a ser resgatado.
 

Postado em: 13/09/2017