REVISTA

Filie-se

30% dos têm limitação para atividades diárias

O Brasil tem hoje quase 30 milhões de idosos. Segundo o Ministério da Saúde, da população de idosos, 30% já têm alguma limitação para atividades diárias, como tomar os remédios, cuidar das finanças, utilizar o telefone, o transporte, fazer as compras. Essas costumam ser as primeiras atividades a serem afetadas. A grande perda de autonomia ocorre, no entanto, quando se perde a capacidade para atividades básicas, como tomar banho, se vestir e comer.

As capacidades são muito mais significativas para definir saúde e qualidade de vida nessa fase da vida do que a presença ou ausência de diagnósticos de doenças. Uma pessoa pode ter vários diagnósticos de doenças e uma alta pontuação nas escalas de autonomia. Assim, esse deve ser o aspecto mais valorizado no atendimento aos idosos nos serviços de saúde, comunidade e famílias. Os velhos não devem ser tratados apenas de acordo com suas doenças, mas segundo seu grau de dependência, vulnerabilidade e hábitos de vida.

As quedas são eventos que podem ser devastadores para o idoso, por isso, objetos que as predispõem, como tapetes soltos, passadeiras, degraus sem corrimãos e não sinalizados são inimigos. Antiderrapantes, sinalizações e caminho livre de obstáculos e sinalizados, com uma luz de abajour a noite, por exemplo, fazem a diferença.

 

 

Postado em: 22/12/2017