REVISTA

Filie-se

Bolsonaro quer pagar menos que um mínimo para idosos pobres

O pacote de maldades da equipe do presidente Jair Bolsonaro vai penalizar ainda mais idosos carentes, que hoje recebem o Benefício da Prestação Continuada (BPC) da Lei Orgânica da Assistência Social (Loas). Hoje, a lei assegura o pagamento de um salário mínimo para pessoas com deficiência e idosos de baixa renda com mais de 65 anos de idade.

O projeto da reforma da Previdência prevê que os idosos que comprovarem condição de miserabilidade terão assegurada apenas R$ 500 quando tiverem entre 55 anos e 64 anos. Quem tem mais de 65 anos ganharia R$ 750. Apenas pessoas acima de 70 anos e com dez anos de contribuição receberiam R$ 1 mil. 

"Oras, quem tem menos que 65 anos come menos? Alguém que tem direito a esse benefício não tem condição de viver dignamente e ainda vai ganhar metade de um mínimo? Como se o salário mínimo suprisse todas as necessidades de um idoso. Segundo estimativa do Dieese, o salário mínimo deveria ser de R$ 3.959,98 para atender as necessidades básicas de moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte", afirma Epitácio Luiz Epaminondas, o Luizão, presidente do SINTAPI-CUT. 

Postado em: 08/02/2019