REVISTA

Filie-se

Doença que afeta idosos tem sintomas negligenciados

Tosse, falta de ar, cansaço e limitações ao realizar atividades diárias podem ser indícios de Fibrose Pulmonar Idiopática, ou FPI, doença que ocasiona a formação de cicatrizes (fibroses) permanentes no pulmão, resultando no declínio da função pulmonar. 

A FPI apresenta sobrevida mediana menor que muitos tipos de cânceres, como de mama e próstata.Quanto antes a doença for diagnosticada e o tratamento instituído, mais chances de aumentar a sobrevida com qualidade. 

A doença tem incidência maior em pessoas com mais de 50 anos, e, é nessa faixa de idade que as pessoas passam a confundir os sintomas, como tosse e falta de ar, com sinais de envelhecimento e outras doenças cardíacas e pulmonares."

As pessoas que desenvolvem a Fibrose Pulmonar Idiopática apresentam um endurecimento progressivo dos dois pulmões. O aparelho respiratório vai aos poucos perdendo a elasticidade e a capacidade de expandir e oxigenar o corpo. 

Estima-se que a doença atinja de 14 a 43 em cada 100.000 pessoas no mundo, e afeta mais homens que mulheres. Ainda não existem dados de prevalência no Brasil, mas considerando os padrões globais e comparando com a população brasileira, estima-se que a prevalência da doença no país seja de 13 a 18.000 casos, mas esse número pode ser ainda maior, já que a taxa de diagnósticos é extremamente baixa. 

Postado em: 17/08/2017