REVISTA

Filie-se

Médicos reforçam vacina para idosos

Iniciada em 10 de abril, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe já está em sua segunda etapa e ocorre até o dia 31 de maio. Desde o dia 22, a imunização inclui alguns grupos específicos, entre eles 
os idosos e as pessoas com doenças crônicas

Esses públicos, caso não sejam imunizados, correm um risco maior de piora do quadro caso contraiam o vírus, alertam médicos. Segundo o Ministério, até o momento o subtipo predominante no País é influenza A H1N1, com 192 casos e 47 óbitos.

Para se vacinar, é importante que elas levem algum documento que comprove a presença de doença crônica. Pode ser um laudo médico, uma prescrição médica ou uma receita de medicamento.

Para os idosos, a geriatra Maisa Kairalla, coordenadora da Comissão de Vacinação da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, reforça a importância da vacinação também contra pneumonia. "Grande parte deles tem pneumonia bacteriana associada à influenza. Essa é uma situação em que eles ficam vulneráveis. Vale a pena pensar nessa imunização para a pneumonia, porque, com a gripe, os pulmões ficam mais fragilizados", diz.

Segundo a médica, a vacinação contra a gripe não impede que o idoso contraia a bactéria causadora da pneumonia. "As duas vacinas podem ser tomadas no mesmo dia e na mesma hora", afirma a médica. Para isso, é preciso uma prescrição médica para se imunizar contra pneumonia.

Do Estadão

Postado em: 07/05/2019